07 janeiro 2017

Henrique Fleiuss, que era alemão radicado no Brasil, teria lido HQs holandesas?

Parece ser essa a única explicação pra este plágio esta incrível coincidência:
in Semana Illustrada (edição n. 3 de 30 de dezembro - 1860 - e não 1861 como está na pasta da BN, considerando que apenas na edição de número 8 aparece data na página após a capa - 3 de fevereiro de 1861), na tese do Rafael Machado Costa (página 24, UFRGS), no livro do Luciano Magno (página 150) e também na página 177 de Imageria (Rogério de Campos)


Agora comparem com o original a inspiração (do holandês Christiaan Le Blansch -publicada no site Lambiek):
in Polichinel - 1849.

Thats all folks!


Update em 22 de abril de 2018:

Ontem lendo o Fliegende Blätter (Folhas ao Vento, numa tradução livre minha) vi que essa mesma HQ - talvez essa, sim, seja a original - já havia sido publicada lá na Alemanha na edição 162 (volume 7 - primeiro semestre de 1848 - sem identificação do autor):


Fontes:
Semana Illustrada,
UFRGS
Luciano Magno,
Rogério de Campos,
Lambiek (agora tem um tcheco na jogada!  Obrigado pela menção!), e,
Universitätsbibliothek Heidelberg

4 comentários:

Rogério de Campos disse...

Muito bom! E é possível que nem o holandês seja original. Aliás, originalidade não costumava ser uma preocupação. Parabéns pela descoberta.

Rogério de Campos disse...

Muito bom! E é possível que nem o holandês seja original. Aliás, originalidade não costumava ser uma preocupação. Parabéns pela descoberta.

Anônimo disse...

No Imageria aparece uma historia em quadros ao vivo de Leônidas Freire eu acho que foi ele que criou o Chiquinho com pseudônimo Mary no Tico Tico 1.http://primeirossuperherois.blogspot.com.br/2015/02/a-historia-oculta-da-revista-o-tico_69.html?m=1

Dourado disse...

Caraca! Hoje que me dei conta que Rogério de Campos comentou por aqui! Wow.